Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Salvador Correia, Fotografias

Pai, Marido, Fotógrafo

Salvador Correia, Fotografias

Pai, Marido, Fotógrafo

O prazer que dá revelar rolos com 2 anos sem fazer ideia de que fotografias iriamos ver

A última vez que escrevi aqui contava-vos a história de um filme de 8 anos da minha vida terminada numa viagem a um dos destinos mais maravilhosos do nosso país onde, embora longe dos meus amores, dificilmente poderia ter terminado melhor. No fim, acabei a fazer o fazia melhor, numa das ilhas mais bonitas de Portugal e do Mundo.

 

Entretanto o meu mundo virou do avesso pela positiva meus amigos, e que volta! Deixei um emprego de 8 anos onde aprendi muita coisa, onde conheci tanta, tanta gente, onde cresci profissionalmente e pessoalmente e de onde só tenho a tirar bonitas lições que certamente me acompanharão para a vida.

 

Passaram o quê, 3 meses? Bom pareceram três dias é o que vos garanto, mas de qualquer das formas cá estou eu outra vez. Uma espécie de regresso de banda que nunca acabou e agora volta para um último concerto especial todos os meses. É quase o mesmo mas sem o dinheiro e com menos audiência.

Vou tentar, sozinho, sem ter aprendido grande coisa fazer disto um blogue de fotografia em jeito de photoblog mais orientado para a street photography. Outra vez.

 

Vou trabalhar maioritariamente 3 tipos de séries, que a bem da verdade, e lamentavelmente para vocês, é o que eu faço:

  1. Daily commute - as fotos que tiro de casa para o trabalho e vice-versa. Vai acontecer muito.
  2. Diário fotográfico de #cidade - Seja Porto, Matosinhos, Famalicão/Delães de onde sou natural, o objetivo será mostrar o que resulta dos passeios em familia ou não pelas terras de onde sou mais natural.
  3. Outras coisas - Bem, outras coisas, séries, trabalhos o que lhe quiserem chamar.

 

Entretanto deixei de escrever no Blogger e passei para o Sapo Blogues por uma razão muito simples: Se me dediquei a postar para a comunidade portuguesa fazia todo o sentido ao contrário de ser mais um blogue nesse mar infinito do que é a internet por aí fora, ser um blogue num diretório completo e direcionado para o público português.

 

Porque no limite o objetivo é conseguir mostrar o quão inofensiva, sem julgamentos e artística (convencido eu!) a fotografia de rua pode ser. Ao mesmo tempo esta documentação do que é o dia a dia nas nossas ruas é ao mesmo tempo uma forma poderosa de manter e preservar a visão do que somos e onde vivemos numa determinada era temporal. E acreditem, Portugal é uma cidade repleta de tantas pessoas e tantas imagens únicas que só a fotografia de rua anónima consegue mostrar.

 

Falando de fotografias, hoje trago-vos uma seleção de imagens sem edição, tiradas com duas máquinas analógicas (uma Praktica Super TL 1000 e uma Cosina 35) de um conjunto de 5 rolos com cerca de 2 anos. Sim, esqueci-me (tive preguiça) de os ir revelar e esqueci-me até de que imagens tinha nos rolos. O resultado no entanto é tão bom quanto inesperado. Foi ver e apaixonar outra vez por aqueles momentos.

 

Vejam vocês mesmos.

 

000017.JPG

 

000002-1.JPG

 

000026.JPG

 

000001.JPG

 

000002.JPG

 

000033.JPG

 

000012_1.JPG

 

000013_1.JPG

 

000018_1.JPG

 

000005_1-1.JPG

 

000005_1-2.JPG