Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Salvador Correia: Pai, Marido, Fotógrafo

Salvador Correia: Pai, Marido, Fotógrafo

Aviso à navegação: isto é um daqueles posts em que vou questionar Deus. Em especial o Deus católico pai de Jesus seja lá quem ele tenha sido. Por isso se não estão dispostos a ler e se quiserem entrar numa discussão saudável acerca disto, convido-vos já a dar meia volta. Amigos à mesma.   Agora vamos começar.    E começamos por uma definição que interessa procurar: o que é Deus? Não pergunto quem é porque apesar de "nos ter feito" à sua imagem nunca ninguém foi (...)
A última vez que escrevi aqui contava-vos a história de um filme de 8 anos da minha vida terminada numa viagem a um dos destinos mais maravilhosos do nosso país onde, embora longe dos meus amores, dificilmente poderia ter terminado melhor. No fim, acabei a fazer o fazia melhor, numa das ilhas mais bonitas de Portugal e do Mundo.   Entretanto o meu mundo virou do avesso pela positiva meus amigos, e que volta! Deixei um emprego de 8 anos onde aprendi muita coisa, onde conheci tanta, (...)
Desta vez vou mostrar-vos uma série que documenta a minha última viagem a trabalho pela Glintt. Não pude deixar de documentar esta última viagem (que não fazia faz tempo! e confesso não tinha muitas saudades). As fotografias foram feitas com o telemóvel, a trabalho não tive como levar a camara comigo. Esta semana vou mudar de emprego. Deixar um emprego de 8 anos onde, graças a estas viagens conheci tanta gente, tantos locais que de outra forma poderiam bem não ter acontecido. (...)
Porque simplesmente deixou de ser engraçado. Com certeza que podem pensar que este jogo do Instagram é realmente tudo acerca dos seguidores, dos likes, de ter um número enorme naquele separadorzinho no vosso perfil, mas o que realmente acerta no alvo é: é tudo uma uma gigantesca mentira. Uma mentira, porque vocês não se vão tornar naquele fotógrafo famoso como pensam que vão, a perder tempo no Instagram, a usar bots, a seguir pessoas só para aumentar o raio do número e a (...)
Because it just wasn't funny anymore. For sure you may think that this Instagram game is really just about the followers, the likes, the huge number in the followers tab of your profile, but what really hits the nail in the head is: that’s a freaking lie. A lie, because you are not going to became the famous photographer you think you are, spending time, botting, following people just for the damn number, and unfollowing those who unfollow you. Forget it my friend, you are not. And i (...)
Em resumo das primeiras (!!) férias que a familia a 3 faz, tivemos a oportunidade de passar por Santiago de Compostela, onde eu, la consegui fazer esta série de 10 fotografias, a correr... mas começa a ser um estilo não é verdade? É bastante curioso como uma cidade que vive maioritariamente da ligação à religião que toda a gente sabe que existe, tem uma vida tão forte e particular a correr por ela. Nós os turistas somos quase invisíveis aos locais, que estão sempre a correr (...)
Deixem-me primeiro deixar aqui uma nota para os pais a quem parece que nada corre mal, que a vida é maravilhosa e os filhos dormem noite dia ao ponto deles parecerem mais descansados que eu quando não tinha filhos: vão à merda. Era só isto. Se tiveram fair play parabéns, o resto do texto vem a seguir. O Senhor de Matosinhos é para as pessoas da terra que lhe dá o nome o apanágio do início do verão. Aliás posso dizer com certeza que mesmo que neve, havendo arraial da terra é (...)
Foi o Porto - Aves, um jogo de futebo disputadíssimo de grandíssima intensidade ao longo dos 90 minutos. Só que não. Foi um momento frio de alguma chuva com o meu sobrinho que obviamente não sentiu absolutamente nada. A paternalidade fez de mim um pré-idoso na casa dos 30. E as fotografias foram tiradas com o telemóvel, e sim foi no estádio do Dragão e sim sou portista. É o que temos, voltem sempre.
Há dias em que a mesma visão se multiplica num infinito de pontos de vista e interpretações que nem conseguimos muito bem perceber à primeira vista. Foi o que me aconteceu num domingo destes que fui dar a volta que já dei tantas vezes até ao farol de Felgueiras no Porto. E a luz, com o ambiente, com o frio, com a falta de ondulação, fez com que saisse dali com um conjunto de fotografias que me fizeram ir até umas cenas de filme pré apocaliptico, onde as gaivotas vão dominar o (...)
O que há de tão interessante numa cidade tão pequena como o Porto, que luta todos os dias com a invasão turística, é a capacidade ela tem de te surpreender e dar algo mais quando o procuras. Desta vez, fomos tentar conhecer a zona de Santa Clara, longe dos radares do turismo e conseguimos respirar um bocado mais de Porto. E viemos felizes, por saber que o Porto ainda tem os seus recantos.